terça-feira, 8 de julho de 2008

Botando ordem na bagunça

As pessoas têm limitantes que fazem com que elas não mostrem sua totalidade para os outros. Tem gente que é tímida, mas ao beber fica extrovertida. Tem gente que se faz de modesta, mas ao beber fala todas as quatro línguas que aprendeu recentemente (e se duvidar, até inventa as que não aprendeu). Tem gente que é extrovertida, mas ao beber começa a chorar.
A bebida tira os fatores limitantes mas impõe limite em outro aspecto: o motor. Prova disso são os inúmeros acidentes de trânsito, que são responsáveis por danos entre leves e mortais. Não importa se a pessoa fica mais divertida, mais esperta, mais solta ou até mais contida: a falta de controle de seu corpo é comum para todos os beberrões.
Muitas pessoas estão reclamando da Lei Seca. Será que apenas por não poder mais ter sempre o simples prazer de beber? Não. As pessoas que forem dirigir não podem mais se esconder atrás das máscaras que a bebida os empresta. Em troca, ganham a certeza de que no dia seguinte, eles e outras pessoas, estarão vivos.
Lei muito rigorosa? Talvez, e com razão. No país do "jeitinho brasileiro" já foi visto que não dá para contar com o bom senso das pessoas. Às vezes, um pouco de força ditatorial dentro de uma democracia ridícula faz bem.

8 comentários:

Talita disse...

Simplesmente acho que podemos viver muito bem sem álcool.Sério.Existem várias outras maneiras para se sentir feliz.

Beijos

Psicodellicuss Girl disse...

Realmente existem pessoas a quem falta um pouco de... digamos...: CONSCIÊNCIA.
São essas pessoas q a lei acredito q busca atingir.
Pessoas q n tem a mínima responsabilidade com o q fazem e n pensam nas consequências q pode trazer p si mesmas e pras outras pessoas a volta.

Bjus!

Tássia Jaeger disse...

Pra variar ASSINO EM BAIXO Mah...bjusss

;) disse...

Às vezes, um pouco de força ditatorial dentro de uma democracia ridícula faz bem.

Concoordo!! Não sei concordo mais com a parte de que é preciso força ditatoria, ou cokm a democracia ridícula!
O fato é que todo muuundo reclama, mas no final agradece!!

Beeeijos
Curtiii o blog!! Você escreve beem!! ^^

;***

tha disse...

cara, tenho que dizer q n vivo sem o álcool...
=/
realmente, ele me diverte e me rende boas histórias mas, eu me controlo!
pq as pessoas n se controlam tb?? q saco, né?!
:(

ps.: vc falou de línguas e eu qd tô 'beba' falo espanhol!
haahaha
mas só qd bebo!
hahaha

beijoo

Camila M. Schuch disse...

Nooossa adorei, realmente vc disse tudo, mas não dá para generalizer. Normalmente, nós, jovens bebemos e passamos da medida para parecermos legais, da turma. Mas, agora, meu pai, um homem de 43 anos, sabe extamente seu limite e bebe pq gosta, ele não tem necessidade de ser legal pra galera pq ele é um adulto, entre a turma deles não existe isso, então agora quando vamos em jantas e anivers ele não pode beber nada!
Como estamos no Brasil, um país onde reina a falta de consciência, só uma lei severa como esta para funcionar. Como sempre os corretos pagam pelos erros dos outros!
Beeijos

Malú disse...

huum... alguns anos atrás fiz Proerd, sabe, um programa do estado contra drogas e ácool. rsrs, pra mim, funcionou. Agora, tem gente né...

PS: valeu pelo comentário :)

Querido Diário Otário disse...

Muito bom esse texto.
Concordo plenamente.
O alcóol contralado não pode ser tão mau assim, mas o fato é que as próprias pessoas não tem senso do que fazem !
beijão!

 
BlogBlogs.Com.Br