sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Doa-se sorrisos

Até pouco tempo atrás eu era um tanto sisuda. O pior não era nem que eu não percebia. O pior mesmo era que eu estranhava o fato das pessoas não serem simpáticas comigo, e aí dava uma de mais antipática ainda. Meu problema era que eu era muito tímida, então bancava a egípcia (vira pro lado, finge que não vê) quando via alguém ligeiramente conhecido. Um dia me vi no reflexo de um vidro e me assustei com minha expressão tensa. Eu sentia no meu rosto uma expressão neutra mas via uma expressão brava. Resolvi mudar isso. Às vezes ainda me pego sisuda mas trato logo de botar um sorriso no rosto. Não fico rindo boba-alegre por aí, apenas coloco na expressão o que sinto no meu coração. Tem gente que usa a máscara da simpatia para esconder a amargura. Eu usava a máscara da irritação para esconder a timidez. O mundo seria mais pink se todos usassem máscaras condizentes com seu interior. Dessa maneira aprendi que sorrir não apenas não dói, como também me trás o sorriso alheio. É uma delícia!

2 comentários:

Verônica disse...

Adorei o post...e o seu blog tbm.
Se quiser vai visitar o meu.
Mil bjuxxx...Xau!!!!

lágrimas do céu disse...

Sei exatamente o que é isso. Um belo dia encontrei com um amigo na rua e ele me perguntou se estava brava. Não entendi e perguntei porque. Ele me explicou que estava séria e que sempre que se encontrava comigo notava isso... :/ Resolvi mudar, porque não gostaria de transparecer isso para as pessoas, apenas sou timida para sair sorrindo para todos. Estou lutando para mudar, deixando um pequeno sorriso nos lábios sempre que possivel.

 
BlogBlogs.Com.Br