terça-feira, 8 de abril de 2008

Uma história (parte 4)

Então, ele estava muito ocupado com as provas. Ela entendia. Passaram a se falar menos ao telefone, que era a úinica maneira de driblar a saudade. Ela não cobrava nada - muito pelo contrário. Quando ele ligava, tentava falar o mais rápido possível, para poderem desligar logo e ele voltar a estudar. Ele insistia para se falarem um pouco mais, e doía demais para ela ter de recusar.

Ela gostava de falar. Passava o dia coletando informações de seu dia para contar a ele no final, coisa que ele parecia gostar. Chegava a hora de falar rapidamente ao telefone, e todo o tempo se esgotava apenas com ela falando. Ele, mais quieto que ela por natureza, gostava de ouvir; sempre pedia que ela falasse mais!

Desligavam o telefone e ela percebia que mal tinha ouvido a voz dele - tamanha a empolgação de falar! No fim, era como se não conversassem há tempos, desde o dia que se viram.

8 comentários:

Júlia disse...

Daqui a pouco as crônicas se juntam e viram um livro! hohoho
eu amei, e se virassem um livro, eu comprava! :D

Beijooos

Nathália Affel disse...

Concordo, já já vira livro mesmo! =D

haha aodrei seu comenta lá no meu blog.
é verdade... quando a gente passa cola, sempre se ferra!

Ana Luisa Ferraz disse...

Já vi esse filme! :DD hushhushua

bjo

Letícia Perini disse...

Demais essas histórias. Eu tava lendo as outras antes tbm, desde a primeira e adorei :)
continua escrevendo, pois, como elas falaram, depois da pra fazer um livro (e ficaria muito bom).

beijos

'fernanda (sn) disse...

que liindo *-*
muuito criativo, você ainda vai fazer um livro :D

beeeijo, passa no meu blog {yy

O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Um bom fim de semana



Terno beijo

Giuliana O. Santana disse...

Bom, eu digo que você precisa logo de uma editora, menina! Suas histórias merecem uma prateleira das livrarias! Pode crer..!

Adoroo aquii
besitos

Carla disse...

Mah, já disse que você escreve muito bem?

Fazia tempo que nao li seu blog. E to vendo que nao mudou nadinha. Tá legal como sempre.

Esse negocio de saudades é foda. Mas um pouco de saudades sempre é bom, e vale a pena esperar por quem se ama!! ^^

=* beijoss

 
BlogBlogs.Com.Br